13 de out de 2011

Trechos do livro A Filha Amada de Marilene Ferreira

Por isso necessitamos conhecer outra vontade: a vontade de Deus. No antigo testamento lemos que o sacerdote levava sobre seu coração duas pedras: Urim e Tumim. O sacerdote consultava o Senhor com Urim e Tumim, que representava a vontade de Deus. O sim ou o não do Senhor. Não podemos mais andar segundo o nosso coração, mas sim deixar a vontade de Deus brilhar! A vontade de Deus precisa estar acima do nosso coração, acima do que sinto ou penso e quero.
Quando o templo foi restaurado, havia um quarto separado para comerem das coisas santíssimas, coisas que estão escondidas. Porém só poderiam comer, se o sacerdote tivesse sobre o peito o Urim e o Tumim. As coisas santíssimas serão liberadas quando tiver um sacerdote (hoje: o sacerdócio de todos os santos) que coloque a vontade do Senhor sobre o seu coração. E também a única forma do inimigo não tocar o nosso coração é colocando sobre ele as duas pedras. Se Ele disser sim, nós seguiremos. Se Ele disser não, nós não seguiremos. Existem coisas que ainda estão escondidas, retida de nós porque não estamos ainda completamente debaixo da vontade de Deus. Muitos ainda continuam comendo migalhas, porque não deixou a vontade do Senhor ser soberana em sua vida.
Para prosseguir na caminhada com Ele, a Filha necessitou reconhecer que existe uma vontade acima da nossa, uma vontade muitas vezes contraria à nossa, pois somente assim poderia participar da mesa do Senhor e comer das coisas santíssimas. Estas coisas estão reservadas somente aos que destruíram a pedra da vontade própria, e colocaram pela graça as duas pedras da vontade do Senhor sobre o seu coração.
Naquele momento ela orou:
- Senhor eu abro mão da minha vontade para fazer a sua vontade. Ajuda-me a lhe obedecer. Quero ter coragem para fazer o que o Senhor mandar. Que a sua vontade Senhor esteja acima da vontade do meu coração. E seja ela qual for, louvado seja o Senhor!






Nenhum comentário:

Postar um comentário