22 de fev de 2012

Tenha cuidado e zelo com os seus




Qual a sua prioridade, Igreja ou a sua família? "Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel." (ITm. 5:8). Qual que vêm em primeiro lugar? A Igreja, a denominação ou a família. Hoje gostaríamos de abordar este assunto esclarecendo o seguinte: A Igreja é importante, pois o Senhor a instituiu, porém a mesma é composta de famílias. A Igreja é importante, pois é através da mesma que os princípios de vida cristã são ensinados através da doutrina da Palavra de Deus, a Bíblia; Porém é na família que o alicerce deve ser lançado.

Na Igreja é onde devem estar os verdadeiros homens e mulheres de Deus chamados para o ministério pastoral, porém é na família cristã é que eles nasceram seguindo o exemplo de seus pais na vida de fé. A Igreja é o lugar da união de pessoas que se dizem cristãs, ou seja, seguidoras de Jesus Cristo, porém é na família que esta unidade deve ser ensinada e vivida. A Igreja (templo) é o local onde as famílias vão adorar o Senhor entregando as suas vidas no altar em completo arrependimento de seus pecados, porém é na família que o altar de Deus encontra as vidas. É bom lembrar que a Igreja como nós a conhecemos, um templo de quatro paredes não era a prioridade na Igreja primitiva. As Igrejas se reunião nos lares. O lar era um permanente seminário de instruções cristãs, onde os preceitos, onde os mandamentos, os ensinos do Senhor eram aprendidos para serem praticados. Infelizmente hoje a realidade é bem diferente. Os lares não estão cumprindo o seu papel na instrução dos verdadeiros valores de Deus. De fato alguns colocam a Igreja (a denominação) como prioridade, talvez por não sentirem a presença de Deus em suas próprias casas.

Os homens como sacerdotes, não estão cumprido o seu papel de pastoreio de suas famílias. Eles precisam levá-las ao templo para que outros ministrem a elas. Os filhos não estão recebendo orientação bíblica em suas casas. Pela misericórdia de Deus quando alguns se convertem necessitam de famílias espirituais diferentes da sua de origem para receberem delas cuidado. Não deveria ser assim, pois é a partir da família que o alicerce deve ser lançado, fundamentado. A família em torno da Palavra, dos cânticos, do testemunho, da comunhão e oração. É com pesar que informamos que muitas Igrejas estão doentes e estão na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) Doentes por que? Porque suas famílias não recebem alimento diário. Este alimento só é dado nos finais de semana por outras pessoas e diga-se de passagem por alguns que nem são credenciados para isto.

Durante a semana ficam famintas porque a leitura da Palavra e a oração estão sendo negligenciadas em seus próprios lares. Outro dado também alarmante é o que diz respeito à família pastoral. Pastores espalhados neste mundo que têm um enorme zelo em alimentar as famílias de sua Igreja, mas que deixa a sua própria faminta. Nos cultos, nas classes de escola bíblica, transformam-se em homens santos, poderosos na oração. São mestres na hora de expulsar os demônios, porém em casa não são sacerdotes. Maltratam suas esposas, espancam os seus filhos e se transformam totalmente. Estes homens em nome de sua denominação e até em nome de Deus abrem os seus pulmões e dizem: “A Igreja vêm em primeiro lugar, depois a família e ponto final”. Amados do Senhor. A instrução que você está recebendo neste momento têm o respaldo bíblico. A Palavra de Deus nos diz: “mas se alguém não cuida dos seus e principalmente dos de sua família negou a fé e pior que o incrédulo” Depois de Deus, a família deve vir em primeiro lugar e a seguir a Igreja.

A família em relação aos dogmas precisa estar na frente. Que adianta, por exemplo, eu como pastor ganhar inúmeras famílias para Cristo, e perder a minha para o diabo. A Igreja nada mais é a do que a extensão do meu lar. Se canto na Igreja devo cantar em meu lar, se prego na Igreja devo pregar em meu lar, se mantenho comunhão com outras famílias na Igreja, eu devo também ter comunhão com os da minha casa. Por não observar estas verdades em que vemos tantos relacionamentos frustrados, tantas famílias desunidas, longe de Deus, angustiadas, tristes e sem vida espiritual. Eu tenho o pensamento que um trabalho de evangelismo deve ter o seu ponto de partida a nossa casa. Precisamos levar os de nossa casa a Cristo urgentemente. Alguns se justificam citando a passagem bíblica em que Jesus disse: “Quem não deixar pai e mãe, irmãos, casa, campos por amor de mim, não verá o Reino de Deus”.

Se expressam assim para poder continuar agindo em duplicidade em suas vidas. Amados, devemos ser um Cristo, uma mesma pessoa na Igreja e dentro de casa. Não devemos usar mascaras. Devemos ser transparentes, devemos ser nós mesmos. A Igreja somos nós. A Igreja não é quatro paredes. São pessoas lavadas e remidas pelo sangue do cordeiro. A verdadeira Igreja é composta de santos, Isto é de santificados pela Palavra do Senhor. Não são poucos obreiros por aí que gastam noites de oração em vigília, buscando ao Senhor. São bons pregadores, expositores da Palavra, mas em seus lares parecem que são outras pessoas, se parecem com incrédulos.

Eu tenho as minhas dúvidas se o Senhor os atendem. Que Deus nos ilumine debaixo de sua Graça, de sua unção para reconhecermos que a nossa família tem prioridade em relação ao cuidado que julgamos ter com a nossa Igreja. Deus tenha misericórdia do seu povo chamado de Cristão, ou seja, seguidor de Jesus Cristo. Quero orar por você. De repente o seu lar está vivendo exatamente esta realidade. Como se dizem por aí. “É pastor o senhor mexeu na ferida”. De repente o seu cônjuge é uma pessoa dentro de sua casa e outra pessoa quando está em comunhão com outras pessoas. No lar, ele deixa a desejar, parece que é um incrédulo, mas na igreja ele ora, ele lê a bíblia e até sai com o grupo para evangelizar.

Não pode ser assim. Temos que ser a mesma pessoa em todos os lugares que estivermos. Por que Deus habita em nosso coração. Isto quer dizer que por onde andarmos levaremos a presença de Deus conosco. Não faz sentido vivermos em duplicidade. Por isso eu quero orar para quebrar toda esta situação no seu lar. Para isso você precisa exercer fé neste momento, porque sem fé é impossível agradar a Deus. E a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra Deus. Oração: Nosso Deus, eu quero apresentar este internauta e a sua família diante do Senhor. Que aja concerto nesta oportunidade. Que aja entendimento da tua Palavra tal qual ela nos apresenta. Abençoa Senhor com Poder e que a prioridade seja a família na vida daquele que te serve em espírito e em verdade. Desfazemos neste instante tudo aquilo que têm atrapalhado a comunhão familiar. Que a família nunca fique em segundo plano. Esclarece isto às mentes e corações que estarão em contato com este texto. Oramos em nome de Jesus Cristo, a quem damos a honra e o Louvor, hoje e por todo sempre. Amém, e amém.


Pr. Nelson R. Gouvêa
www.ministeriocomfamilias.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário