22 de jan de 2017

O Evangelho de João - Dia 15

Paz irmãos. Neste décimo quinto dia eu gostaria de falar sobre:
João capítulo 10

Fica claro para nós quando Jesus usa a metáfora do pastor de ovelhas.
Nos versículos de 1-5 Jesus disse que suas ovelhas ouvem sua voz e a conhece. Ele mesmo chama suas ovelhas pelo nome e as leva para fora.
Conduzir as ovelhas para fora do aprisco era necessário para levá-las aos pastos. Ovelhas gostam de pastos verdes e águas correntes. Essa era a tarefa do pastor.
Jesus se intitula o Bom Pastor; que não só alimenta suas ovelhas, mas protege-as dos perigos, dando sua vida por elas.
No versículo 7 Jesus muda a metáfora. Agora ele diz ser a porta das ovelhas. Já prestou atenção nisto? É fácil entender a metáfora do pastor, porém é difícil compreender o porquê da metáfora sobre ser a porta das ovelhas.
Os pastores do Oriente Próximo, nas noites frias de inverno mantinham suas ovelhas em um local onde podiam protegê-las do frio. Porém nas noites de verão, eles levavam suas ovelhas para as campinas, e geralmente, pernoitavam nesses locais.
Os pastores improvisavam apriscos com pequenos cercados de pedras. A única passagem era um espaço deixado entre as pedras que simulavam uma porta. O próprio pastor deitava-se nesta abertura sendo a porta. Então ali as ovelhas estariam seguras.
Com isso conseguimos entender essa nova metáfora que Jesus usou dizendo ser a porta das ovelhas.
A porta significa segurança. Se um local está aberto e sem porta, esse local está vulnerável ao ataque dos predadores. A porta protege o aprisco.
A porta também era a única forma das ovelhas entrarem no aprisco. Para qualquer ovelha estar protegida neste local certamente tinha que entrar por esta porta.
A porta também significa liberdade. Quando o dia clareava, a única forma das ovelhas saírem para encontrar os pastos verdejantes e as águas correntes era logicamente através da porta.
Quantas promessas encontramos nesses versículos. Jesus é o nosso Bom Pastor que dá sua vida pelas suas ovelhas. Ele chama cada uma pelo nome. Semelhantemente suas ovelhas o seguem porque conhece sua voz.
Quem entra neste aprisco será salvo, e quem sai por ele achará alimento para sua alma Quanta proteção há nessas palavras, segurança, descanso, alimento e vida!
Essa esperança é a âncora para nossa alma que nos mantém seguros e firmes em Cristo.
As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;
E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.

João 10:27,28


Texto de autoria de André Evangelista







Nenhum comentário:

Postar um comentário